neurotransmissores x patologias

Diversas doenças, inclusive graves, estão intimamente ligadas a distúrbios relacionados a neurotransmissores. Distúrbios de produção (seja o excesso ou deficiente produção), deficiências na recaptação e na destruição, excesso ou escassez de receptores de neurotransmissores podem provocar sintomas que variam com neurotransmissor, com o mecanismo afetado e com a região do encéfalo envolvida. Alguns neurotransmissores são bem conhecidos e sua relação direta com certas doenças são famosas. A depressão, um exemplo, é causada pela baixa quantidade de neurotransmissores liberada na fenda sináptica. A associação da depressão a distúrbios no metabolismo de serotonina é famosa, no entanto, este não é o único neurotransmissor envolvido na doença. Alguns estudos relacionam a depressão a distúrbios no metabolismo de dopamina e noradrenalina. Não há certeza de todos o neurotransmissores envolvidos, mas pesquisas do uso de medicações indicam os neurotransmissores citados acima. Os principais sintomas são: humor deprimido; perda de interesse, prazer e energia; cansaço por qualquer coisa; concentração reduzida; auto-estima reduzida; idéias de culpa e inutilidade; sono perturbado e apetite reduzido. Somente um em cada quatro deprimidos procuram ajuda. Se houver a manifestação de todos ou da maioria dos sintomas citados o melhor é procurar um médico. O tratamento consiste basicamente em psicoterapia e remédios antidepressivos. O antidepressivo mais usados atualmente são os chamados inibidores seletivos dos recaptadores de serotonina (ISRS), como o nome já diz eles inibem a recaptação de serotonina.

Outra associação famosa é a da dopamina a doença de Parkinson. A quantidade de dopamina na substância negra e no corpo estriado do telencéfalo é extremamente baixa nos portadores desta doença (menos de 10% do normal). A perda ocorre durante anos, mas só são percebidas quando chegam a menos de 40% do normal. A doença de Parkinson está relacionada a degeneração precoce dos neurônios dopaminérgicos nigroestriados. Esta doença costuma manifestar por tremor de repouso, rigidez muscular, lentidão de movimentos e alterações da marcha e do equilíbrio. Além da dopamina outras neuroaminas, como a noradrenalina e serotonina, também são afetadas mais muito menos que a dopamina. Na doença de Parkinson os níveis de acetilcolina parecem estar normais mas, a falta de dopamina cria uma descompensação entre a dopamina/acetilcolina. Isto leva a descoordenação motora. Apesar da doença de Parkinson ser neurodegenerativa e crônica há tratamento que minimizam os sitomas, mas não tem a capacidade de inibir a progreção da doença. Os pricipais fármacos mimetizam a dopamina ou a substituem. A doença de Parkinson afeta 1% dos indivíduos com mais de 60 anos e é mais comum nos homens.
postado por Washington

5 comentários:

Adrianna Dutra disse...

Boa noite, farei um comentário rápido, ou terão que ouvir duas décadas de sofrimento.Para quem já passou por muita coisa, médicos e remédios, além de estudos aprofundados
Psiquiat,psic,neurociência,Farmacole...)Só para vcs terem uma idéia de como me aprofundei, para entender o que acontecia comigo.Bem, qto aos neurotransmissores,dizem que não são a causa origem, da depressão.Mas, através de sua manipulação, consegue-se entender o mecanismo do Cérebro, pois são eles os moduladores das informações.O problema pode ser quantidade na sinápse ou problemas na recaptação.Pode até ser nos próprios receptores. A questão que eu gostaria de abordar, é qto à Serotonina.Não acho que seja a "Rainha" das soluções. Pela minha experiência com medicamentos, e olha que é bem vasta, eu NUNCA, me senti aliviada com medic.IRSS.Pode até ser que, num momento de desespero ela tenha contribuído.Mas nunca me reestabeleceu humor benéfico.Ás vezes tomava o remédio ano seguidos, sem sentir qq benefício, e de repente parava. E é como não tivesse acontecido nada.Eu acredito sim, que tenha que dar o a mesma importância, à Dopamina. Claro que com muitos cuidados já que ela pode solicitar um neuroransmissor antagonista,levando tudo á estaca à zero.A questão aí etá na combinação de vários neurotrans.Sei que a Dopamina já foi utilizada no passado, sem sucesso,devido aos seus efeitos colaterais...Tudo bem, a questão é rever seu uso.
No mais, parabéns pelo belo, e esclarecedor site. Sintam-se à vontade para entrar em contacto comigo a qualquer momento, e sem, qq constrangimento.
Um grande abraço a todos e com muita admiração,

ADRIANA DUTRA
adutra_darth@hotmail.com

'PRATICANDO O FUTEBOL' disse...

Boa noite sou Adriana Rossi, mãe de um menino que nasceu portador da síndrome da Dandy Walker, tem 2a e 9 meses, apenas 10% do cerebelo e hidrocefalia, já se passaram algumas intervenções cirúrgicas, muitas internações hospitalares, e desde março ultimo lutamos com um inimigo que nos destrói aos poucos, e compromete meu bebe com exames, hemogramas e radiações diárias, assim peço encarecidamente que leiam a ultima postagem do meuangelo.blogspot.com e me ajudem a ajudar meu filho. O desespero esta tomando conta por mais que lutemos, peço que nos ajudem com o melhor a ser feito, se continuar o tratamento onde está, se convém buscar tratamento em outro estado, em algum hospital especializado e referencia, por favor exames são feitos diariamente e nada apresenta de forma que meu filho dorme a aproximadamente 42 horas ininterruptas tamanha sua fraqueza.
Se puderem me indicarem um hospital referencia no tratamento de neuropatas, um tratamento alternativo, não sei o que pudermos fazer em prol do nosso menino, por favor
Att,
Adriana Rossi

israel leandro disse...

Tratamento com Ibogaína , sua última tentativa!!!!
Entre em contato conosco que temos valores
e condições de pagamentos.
www.ibogacuradrogas.com.br
contato@ibogacuradrogas.com.br
(11) 4605-2744
(18) 3745-0591

Claudio Carvalho disse...


Bom dia.
Excelente site. Não sei como agradecer pelos aportes e informações. Este site é a prova de que a Internet pode prestar serviços vitais à sociedade. Muito obrigado!!!

Alex Ricardo Barreto disse...

alguem pode me ajudar, tenho um trabalho para fazer da faculdade o assunto é (patologias envolvidas na falta ou excesso dos neurotransmissores, se algum puder me ajudar com artigos fico grato.

arb_1024@hotmail.com

 


Templates Novo Blogger 2008